Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A morte da velha rica
Gladyston costa

Dormiu viva e logo cedo acordou morta
No aposento de mobília em entalhe
madeira nobre de angelim, mogno, ipê
todo esse ouro não lhe tardou a despedida

O criado mudo na mesma anatomia
com linhas tortas a acusar as heresias
O espelho oval a refletir a solidão
de um rosto pálido enfiado no caixão

O corpo inerte, todo frio e desalmado
Jaz e já foi rico abastado
Largou a vida, pois morreu morte morrida
viva, vivia avarenta mesquinharia

Tanto pecado contado em moeda
pago em novena e em muito terço rezado
Sua alma parte e não leva um vintém
Sem porta-malas o caixão segue além

Alma de rico encomendada na medida
na lage fria de esmeralda bem polida
só vai ao céu pelo buraco da agulha
ter com mendigos, toda sorte de sem teto

roupa elegante de seda e caxemira
contas de ouro, pedra cara, prataria
tanto requinte já não lhe mais tem serventia
pra onde vais o eu saldo não tem valia

Velha abonada é chegada a sua hora!
findo o jogo, sopra o juiz o final
Esquece tudo, sai de campo e sem demora
Já é fim de dia, hora da ave maria.


Gladyston Costa


Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 33822


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Infarto Gladyston costa
Crônicas No trânsito, a cidade. Gladyston costa
Poesias Luz de vela Gladyston costa
Crônicas Segundos no farol e a vida Gladyston costa
Crônicas COVID 19, nem tão novo assim. Gladyston costa
Poesias A morte da velha rica Gladyston costa
Crônicas Desembarque pelo lado esquerdo do trem Gladyston costa
Crônicas O verme da razão Gladyston costa
Crônicas Insônia Gladyston costa
Poesias Gula capital Gladyston costa

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 48.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 41109 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 41084 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 41017 Visitas
LÍRIO - Alexsandre Soares de Lima 40987 Visitas
A tristeza no Nordeste - Wanessa Daiana de Brito 40482 Visitas
Conexão - Luca Schneersohn 40355 Visitas
Seu cheiro de tangerina - Helio Valim 40304 Visitas
Tempo - Luiz Fernando Sacramento Lusoli 39975 Visitas
Um dia serei algo - José Rony de Andrade Alves 39876 Visitas
Pou, a Majestade Não-Zoombi - Alice Silva 39729 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última