Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A DISCRIÇÃO DO ARTÍFICE
O Discreto
MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS

Resumo:
Poema inspirado no conto homônimo do Livro INTERMÉDIO LOGOSÓFICO, de Carlos Bernardo González Pecotche.


                    Tinha um escultor por costume,
                    quebrar pedras noite e dia
                    e aos que por ali passavam
                    que indagavam, respondia:

- corto essas pedras porque
nada tanto me entretém
que contar os pedacinhos.
Isso muito me convém.

                    Passado, então, algum tempo
                    a todos surpreendeu,
                    o laborioso artífice.
                    Vejam só o que aconteceu!

Diante de olhos assombrados
fez que o véu descerrassem,
de grande e formosa estátua,
pra que eles a admirassem.

                    E assim falou o escultor:
                    - se tivesse anunciado
                    o que fazer me propunha
                    teria algo realizado?

Com conselhos dispersivos
teriam me importunado
e certamente o trabalho
não teria terminado.



                    E deste relato surge
                    a real necessidade
                    de não expor os projetos.
                    Isso é uma realidade.

Deve ser bem protegido,
todo projeto valioso
com o véu da discrição,
dos olhos do curioso.

                    É preferível mostrar
                    a real fecundidade
                    do nascente pensamento
                    com fatos e sem alarde.

                    ***



Biografia:
Advogado especialista nas áreas comercial e tributária. Foi consultor jurídico da ACMINAS – ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE MINAS. Sócio do CUNHA PEREIRA & ABREU CHAGAS – Advogados Associados. Curador Especial nomeado por Juízes Federais e Estaduais. Atua junto aos TRIBUNAIS SUPERIORES. Assessor do SIM – INSTITUTO DE GESTÃO FISCAL. marcoaureliochagas@gmail.com
Número de vezes que este texto foi lido: 33824


Outros títulos do mesmo autor

Poesias PACIÊNCIA DE DEUS Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias SEPARATISMO Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias A PACIÊNCIA Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias O ERRO Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias A CARRUAGEM DO DESTINO Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias A GOIABEIRA Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias INDIFERENÇA E OUTRO TANTO... Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias UVAS Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias LEMBRANÇAS EM PEDAÇOS Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias SONHO PRECURSOR Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 131.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 53711 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 45267 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 44214 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 42407 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 41774 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 41615 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 41580 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 41366 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 41227 Visitas
A PRAIA DO PROGRESSO - Rosângela Barbosa de Souza 41120 Visitas

Páginas: Próxima Última