Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
AS ARMADILHAS DA LÍNGUA PORTUGUESA EUROPEIA
Problemas com o idioma português causam confusão e constrangimento. Confira!
Carlos Rogério Lima da Mota

Resumo:
As diferenças linguísticas entre o português brasileiro e o europeu.

Apesar de Brasil e Portugal serem países amigos e falarem o mesmo idioma, não é raro cairmos nas armadilhas impostas pela semântica lexical. Durante estes 17 dias em que estou em Lisboa, Portugal, deparei-me com termos cujos significados variam de acordo com a região e/ ou com o modo como são enunciados.

Um exemplo clássico é o termo "facto" - que já não existe mais no vocabulário português brasileiro (pt-BR), que pode se referir a um acontecimento ou a um terno (roupa), caso se retire a consoante "c" . Este, aliás, é um dos motivos que fez com que a classe intelectual de Portugal criasse um abaixo-assinado on-line a fim de barrar no Parlamento a adoção do novo acordo ortográfico, conforme determinado outrora pela CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, o foro em que se reúnem os oito países falantes do português para definirem o futuro do respectivo idioma.

Ao se retirar o "c" de "facto" (fato), a palavra passaria a ter apenas um significado, provavelmente "acontecimento", como já ocorre no léxico tupiniquim. Mas o que parece simples aos nossos olhares, para o português de origem arcaica representa o empobrecimento da língua. E aí reside o entrave-mor do alardeado acordo. Todavia, enquanto os países não chegam a um consenso, vejamos outros exemplos relativos à diferenciação de significados.

Aqui, não se diz banheiro, mas casa de banho; criança é miúdo, puto é rapaz (inacreditável, não?), rapariga é moça direita (adjetive qualquer mulher do Brasil com este termo para ver o que lhe acontece), bébé é bebê, alguidar é bacia e biberon é mamadeira. Já sacola de plástico, daquelas usadas em supermercado, é saco; bolinha é pão francês, estufar é cozinhar, lume é fogo, levar ao lume é levar ao forno; ônibus é autocarro, rotunda é rotatória (via), comboio é trem metropolitano, metro é o metrô, deitar fora é desfazer-se de algo, e, pasmem, ao atender ao telefone eles não dizem os habituais "alô" ou "pronto", mas "tô" ou "tó", abreviações do verbo estar.

Não bastassem estas pérolas linguísticas, há também a tal da bicha, que aqui, como muitos no Brasil já sabem, é fila. Assim, quando uma fila tem muitos clientes, é comum vozearem "como a bicha está grande". Se esta moda pega...

*Original de Carlos Rogério Lima da Mota, enviado de Alvalade, Lisboa / Portugal.


Biografia:
Formado em Letras e em Educomunicação. Casado, 34 anos, 3 filhos. Colaborador de diversos órgãos midiáticos, sendo eles: YesMarília - (www.yesmarilia.com.br), parceiro da Globo.Com na cidade de Marília, interior de São Paulo, Jornal da Manhã de Marília e Revista Eletrônica Alô Ibiúna, de Ibiúna/SP. Pertence ao quadro de autores da Editora Virtual Usina de Letras (www.contosjuvenis.cjb.net), mantido pelo Sindicato de Escritores de Brasília, que conta, até o momento, com mais de 99 obras publicadas de sua autoria, em sua maioria, artigos e contos de suspense. Seu sonho é ser apenas FELIZ em vida, afinal, que autor consegue ser feliz ao ser incomodado o tempo todo por sua visão perspicaz e sensível de um mundo já torpe feito o atual? * Sites para os quais escreve: http://recantodasletras.uol.com.br/autores/carlosmota http://twitter.com/autorcarlosmota http://www.artigonal.com/find-articles.php?q=carlos+rogerio+lima+da+mota www.brasilwiki.com.br www.etextos.com.br www.contosjuvenis.cjb.net http://carlosmota.dihitt.com.br/ www.autores.com.br/carlosmota http://www.jornaldamanhamarilia.com.br/site/ver_noticia.aspx?CodNoticia=8298 http://www.diariodesorocaba.com.br/noticias/not.php?id=21168 http://www.talentos.wiki.br/post.php?id=14206 http://autorcarlosmota.blogs.sapo.pt http://contosjuvenis.weblog.com.pt/ http://literaturaperiferica.ning.com/profile/carlosmota
Número de vezes que este texto foi lido: 33760


Outros títulos do mesmo autor

Romance OBSESSÃO - QUANDO A ARTE DE AMAR SE TRANSFORMA EM UMA DOENÇA Carlos Rogério Lima da Mota
Contos DEVANEIOS Carlos Rogério Lima da Mota
Contos O choro dos inocentes Carlos Rogério Lima da Mota
Artigos HIPOCRISIA Carlos Rogério Lima da Mota
Artigos REQUINTES DE CRUELDADE Carlos Rogério Lima da Mota
Contos O amor está morto Carlos Rogério Lima da Mota
Artigos DECIFRA-ME OU DEVORO-TE Carlos Rogério Lima da Mota
Contos Venusa Carlos Rogério Lima da Mota
Artigos Fé mascarada Carlos Rogério Lima da Mota
Artigos Parabéns, Daniel Dantas! Carlos Rogério Lima da Mota

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 21.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Os Morcegos - Nato Matos 34150 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 34141 Visitas
Um dia serei algo - José Rony de Andrade Alves 34140 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 34134 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 34129 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 34127 Visitas
A tristeza no Nordeste - Wanessa Daiana de Brito 34116 Visitas
Pou, a Majestade Não-Zoombi - Alice Silva 34099 Visitas
Conexão - Luca Schneersohn 34087 Visitas
Tempo - Luiz Fernando Sacramento Lusoli 34045 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última