Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
DOIS CORPOS
BENEDITO JOSÉ CARDOSO



A janela do quarto se abria
E o pingo de chuva que insistia
Naquela manhã cair
Alagava a rua ao meio dia.

Olhos surpresos se olhavam,
Brilhavam como o sol.
A ponte ainda os unia mundo afora
Naquela tarde sob o lençol

Dois corpos envolvidos
Aflorados
Num jogo sedutor de orgia e amor

Quando a tempestade se despedia
Entrelaçados
No prazer da noite anterior


Biografia:
"As obras do artista só têm valor, quando consegue atingir a sensibilidade daqueles que entendem"
Número de vezes que este texto foi lido: 610


Outros títulos do mesmo autor

Poesias IGARAPÉ MIRI BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias A vida é uma Poesia BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel Ao cargo de ofício BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias Ao Meu Pai - In memoriam. BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel BOM DIA NATUREZA BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel DIA DE ÍNDIO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias HUMILDADE BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel SOB O TETO DA VERGONHA NACIONAL BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias DEPRESSÃO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel A CULPA É DO METANO BENEDITO JOSÉ CARDOSO

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 121 até 130 de um total de 136.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Boitatá - P Corrêa 30348 Visitas
Ganhei Na Loteria! - J. Miguel 30326 Visitas
Pedido de Amigo - J. Miguel 30314 Visitas
Contato Imediato - Roberto Queiroz 30301 Visitas
TRANSITORIEDADE - Tércio Sthal 30299 Visitas
Decadência - Marcos Loures 30285 Visitas
DINHEIRO NÃO É TUDO - JOTA SANTIAGO 30282 Visitas
Solange Cano Curto - Miklós Palluch 30270 Visitas
Turnê de despedida) - Roberto Queiroz 30259 Visitas
Monologo do matuto - Dilcimar Ribeiro Fonsêca 30252 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última