Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Carta a um amor impossível
Carla (Fada)

Meu amor, meu bem, minha paixão...


Quando te conheci achei que seria apenas um romance passageiro, mas aos poucos fui me envolvendo, me apaixonando, fazendo planos, querendo ser sua e te ter pra sempre.
A vida acabou nos separando, foi uma fase muito dolorosa. Tive que lutar contra um sentimento que inundava meu coração, me fazia suspirar, sonhar, imaginar como seria viver esse amor e ao mesmo tempo eu tentava reconstruir minha vida, andar de cabeça erguida pela rua, encarar as pessoas que me julgavam e me condenavam.
Aos poucos meu coração se aquietou, se conformou, mas jamais se esqueceu do nosso amor, dos momentos maravilhosos, das loucuras, da paixão, do tesão (afinal na cama somos imbatíveis).
Pedi tanto a Deus que te arrancasse do meu coração, dos meus pensamentos. Tinha dia que eu até achava que havia conseguido, já em outros dias a saudade apertava, a vontade de estar com você novamente me apertava o peito. Sempre quando seu saía, torcia pra te ver, te queria nem que fosse de longe. Quando você me ligava meu coração batia forte, mas eu lutava com todas as forças e conseguia te dizer não, um “não” que doía demais pra sair, mas que era necessário pra seguirmos nossas vidas sem problemas.
Havia momentos que a saudade inundava meu travesseiro, as lágrimas desciam silenciosas, amargas, doídas. Até nos momentos mais felizes, em que tudo estava bem em todos os aspectos da minha vida, eu me pegava pensando em você.
Acreditava que nunca mais seria sua, que não mais me entregaria em seus braços e jamais sentiria você em mim. No entanto, num dia em que meu coração te chamava, batia forte de saudades, você me liga e dessa vez não consegui dizer não. Nos amamos, me entreguei toda a você, toda aquela paixão fulminante veio à tona, me encheu o coração de paixão e meu corpo ardia só de pensar em nós dois juntinhos, nos amando.
Eu dizia pra mim mesma que dessa vez me envolveria menos e que só ficaríamos de vez em quando pra matarmos as saudades, mas não teve jeito, o amor falou mais forte, o ciúme tomou conta de tudo e eu enlouquecia só de imaginar que outra mulher desfrutava do amor e da paixão que eu queria só pra mim. Novamente fiz planos, imaginei como seria minha vida com você, como seria dormir e acordar em seus braços, fazer amor toda vez que dessa vontade. Mas como a vida não é um sonho, não é da forma que gostaríamos que fosse, comecei a tomar “tapas” pra acordar e ver como ela realmente é.
Não quero aqui ficar citando nossos problemas, nossas divergências, minhas inseguranças em relação a você, tão pouco te culpar por nada. Minha intenção aqui é declarar todo meu amor, tudo aquilo que meu coração sente, e te dizer que acredito que esse amor jamais vai se acabar, mas que também acredito que ele é impossível de ser vivenciado, realizado. Os motivos são diversos, os quais já disse por várias vezes.
Nesse momento, estou lutando mais uma vez pra conseguir te dizer não. Precisamos seguir nossas vidas, eu com as minhas convicções e você com as suas, e é nesse ponto que nossa relação é minada. Temos concepções de vida e do que é certo e errado, muito diferentes uma da outra. Não acho justo eu pedir pra você mudar, pra deixar seu modo de viver por mim. Da mesma forma, não acho justo que eu mude meu jeito de ver a vida por você.
Diante de tudo só tenho uma certeza: o que sinto por você é um amor lindo, sincero, mas difícil de se viver. Quero pra você tudo de bom, mesmo que longe de mim. Eu sempre estarei torcendo por você. Te amo e sempre te amarei.

Com muito amor, paixão e saudades....

                    Sua fada (pra sempre...)




Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 56283


Outros títulos do mesmo autor

Romance O que faço com esse sentimento que me arde o peito? Carla (Fada)
Cartas Carta a um amor impossível Carla (Fada)


Publicações de número 1 até 2 de um total de 2.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
Amei! Que droga! - Fabiano Vaz de Mello 207439 Visitas
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 181965 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 141309 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 141028 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 127624 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 66707 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 57952 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 56509 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 56283 Visitas
Entenda de uma vez por todas o Hino Nacional - Fabbio Cortez 56115 Visitas

Páginas: Próxima Última