Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A SALSICHA FUGITIVA
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM MENINO CHAMADO CHARLES. ELE ERA UM MENINO MUITO GULOSO.
CHARLES ERA ALUCINADO POR CACHORRO QUENTE.
QUANDO SUA MÃE PREPARAVA OS DELICIOSOS CACHORRO QUENTES, CHARLES COMIA ATÉ A SUA PANÇA FICAR ESTUFADA.
CERTO DIA, SUA MÃE RESOLVEU FAZER CACHORROS QUENTES PARA LANCHAR NO SÁBADO A NOITE.
ENTÃO, ELA FOI ATÉ A GELADEIRA E PEGOU ALGUMAS SALSICHAS, UMA CEBOLA, MANTEIGA E TRÊS TOMATES.
AS SALSICHAS COMEÇARAM A FICAR APAVORADAS ASSIM QUE SAÍRAM DA GELADEIRA E TREMIAM QUE NEM VARA VERDE, MAS, NÃO DE FRIO POR ESTAREM CONGELADAS E SIM DE MEDO DE IREM PARA A PANELA COM ÁGUA FERVENDO.
À MEDIDA QUE DONA CLOTILDE IA SE APROXIMANDO DO FOGÃO, AS SALSICHAS FICAM MAIS NERVOSAS E AGITADAS, POIS, SABIAM QUE QUANDO CAÍSSEM NAQUELA PANELA COM ÁGUA FERVENDO FICARIAM TODAS MOLINHAS E QUENTINHAS PRONTAS PARA SEREM DEVORADAS PELA BOCA ESFOMEADA DE UM MENINO MUITO GULOSO.
OS TOMATES BEM QUE TENTARAM ACALMAR AS SALSICHAS DIZENDO QUE ELES TAMBÉM SERIAM REFOGADOS E MISTURADOS A ELAS COM MOSTARDA E KETCHUP.
ENTÃO, NUMA ÚLTIMA TENTATIVA DE ESCAPAR DO TERRÍVEL DESTINO DE SEREM DEVORADAS PELA INSACIÁVEL E ESFOMEADA BOCA DE CHARLES, AS AGITADAS SALSICHAS RESOLVERAM ARMAR UMA FUGA PARA FUGIREM ANTES QUE FOSSE TARDE DEMAIS.
AS SALSICHAS BEM QUE TENTARAM REALIZAR UMA FUGA ESTRATÉGICA ANTES DE SEREM MERGULHADAS NA PANELA COM A ÁGUA FERVENDO, MAS, A MÃO DE DONA CLOTILDE FOI MAIS RÁPIDA E AGARROU TODAS ELES ANTES QUE ELAS ESCORREGASSEM PARA FORA DA PANELA.
QUANDO AS SALSICHAS FORAM MERGULHADAS NA ÁGUA FERVENDO FOI UMA GRITARIA QUE ECOOU PELA CASA TODA
.MAS, ELAS ESTAVAM COMPLETAMENTE INDEFESAS DIANTE DAQUELA SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRAVAM, POIS, AGORA TERIAM QUE SE CONFORMAR EM SEREM DEGUSTADAS E TRITURADAS PELA BOCA DO MENINO ESFOMEADO E GULOSO E ISSO NÃO SERIA NADA FÁCIL PARA AQUELES POBRES SALSICHAS, POIS, ALÉM DE CHARLES TER UMA BOCA ENORME, OS SEUS DENTES SEREM FORTES E AFIADOS.
MAS, NO MEIO DAQUELAS SALSICHAS JÁ CONFORMADAS COM O TRISTE FIM, HAVIA UMA QUE TEIMAVA EM FUGIR DAQUELA PANELA QUE AGORA CONTINHA UM DELICIOSO MOLHO DE TOMATE.
ENTÃO, QUANDO O MENINO GULOSO SE SENTOU A MESA, AS POBRES SALSICHAS COMEÇARAM A SE REVIRAR NA PANELA, POIS, QUANTO MAIS, ELE OLHAVA PARA A PANELA, O MEDO DELAS AUMENTAVA.
ENTÃO CHARLES PEGOU UM PÃO E COMEÇOU A CORTÁ-LO LENTAMENTE, DEPOIS COM A AJUDA DE UM GARFO, ELE ESPETOU JUSTAMENTE A SALSICHA QUE AINDA TEIMAVA EM SE LIVRAR DAS GARRAS DA BOCA GULOSA DE CHARLES.
CHARLES COLOCOU A SALSICHA REBELDE NO MEIO DO PÃO E MESMO VENDO QUE ELA ESPERNEAVA DESESPERADAMENTE PARA TENTAR ESCAPAR, O MENINO ABRIU O POTE DE MOSTARDA E COMEÇOU  A MELECA DEIXANDO A SALSICHA  AINDA MAIS GRUDADA AO PÃO, DEPOIS FOI A VEZ DELE ABRIR O POTE DE KETCHUP E DEIXÁ-LA TODA TINGIDA DE VERMELHA E AINDA NÃO SATISFEITO SALPICOU NELA UMA PITADA DE BATATA PALHA.
E QUANDO CHARLES ESTAVA PRESTES A DAR A PRIMEIRA DENTADA NO SEU DELICIOSO CACHORRO QUENTE, O PÃO ESCORREGOU DAS SUAS MÃOS E CAIU NO CHÃO E ASSIM MAIS QUE DEPRESSA A SALSICHA CONSEGUIU SE LEVANTAR MESMO GRUDADA AO PÃO POR CAUSA DA CAMADA DE MOSTARDA E KETCHUP ENVOLVENDO O SEU CORPINHO FININHO.
A SALSICHA REBELDE, AGORA ERA UMA SALSICHA FUGITIVA AOS OLHOS DE CHARLES QUE CORREU PARA PEGÁ- LA, MAS A SALSICHA AGARRADA AO PÃO FOI MAIS RÁPIDA QUE ELE E FINALMENTE CONSEGUIR REALIZAR A SUA TÃO SONHADA FUGA.
MAS, SEUS PROBLEMAS AINDA ESTAVAM LONGE DE TERMINAR, POIS, QUANDO ELE ALCANÇOU A RUA, UM GATO FAMINTO COMEÇOU A PERSEGUI-LA IMPLACAVELMENTE SEM DAR TRÉGUA A POBRE SALSICHA FUGITIVA.
ASSIM QUANDO O GATO ESTAVA PRESTES A ABOCANHAR O PÃO COM A SALSICHA UM CACHORRO APARECEU E IMPEDIU QUE O GATO PEGASSE O PÃO COM A SALSICHA.
QUANDO A SALSICHA FUGITIVA PENSOU QUE ESTAVA LIVRE DA PERSEGUIÇÃO DO GATO, FOI A VEZ DO CACHORRO COMEÇAR A PERSEGUI- LA.
ASSIM A SALSICHA QUE JÁ ESTAVA COM A LÍNGUA DE FORA DE TÃO CANSADA DE CORRER DA PERSEGUIÇÃO DO GATO NÃO CONSEGUINDO MAIS RESPIRAR FOI FACILMENTE CAPTURADA PELA CACHORRO.
MAS, PARA A SORTE DA SALSICHA QUE HAVIA FUGIDO DA BOCA GULOSA DE CHARLES, O CACHORRO SÓ A PENDUROU NA SUA BOCA E LOGO SE DEITOU PARA FAZER UMA SONECA DEIXANDO O PÃO COM A SALSICHA AO SEU LADO.
ENTÃO, A SALSICHA NOVAMENTE VIVER ENTENDEU QUE FINALMENTE ESTAVA LIVRE PARA PODER VIVER A SUA LIBERDADE TÃO SONHADA, MAS COMO NEM TUDO SÃO FLORES NA VIDA DE UMA SALSICHA, EIS QUE UMA ÁGUIA VOANDO PELO CÉU AVISTA O PÃO COM A SALSICHA GRUDADA NO MEIO E NUM VOO RASANTE ATERRISSA E PEGA O PÃO COM A SALSICHA COM SUAS GARRAS AFIADÍSSIMAS E VOLTA A VOAR PELO CÉU.
A SALSICHA ENTRA EM PÂNICO E DÁ UM GRITO ASSUSTADOR FAZENDO COM QUE A ÁGUIA A SOLTE DAS SUAS GARRAS E A ASSUSTADA SALSICHA FUGITIVA COMEÇA UMA ESPETACULAR QUEDA LIVRE E ACABA CAINDO NO MAR, MAS, LOGO VEM UMA ONDA GIGANTESCA QUE A EMPURRA PARA FORA DO MAR.
ENTÃO, A SALSICHA FUGITIVA FINALMENTE CONSEGUIU RELAXAR DEPOIS DE VIVER ALTAS AVENTURAS COM A SUA ELETRIZANTE FUGA, POIS, FINALMENTE NAQUELA PRAIA DESERTA, A SALSICHA PÔDE ENCONTRAR A PAZ QUE TANTO ESTAVA PRECISANDO E APROVEITOU O RESTANTE DAQUELE DIA QUE HAVIA COMEÇADO MUITO SOMBRIO PARA ELA PARA FICAR SE BRONZEANDO E PENSANDO COMO SERIA O SEU FUTURO DALI EM DIANTE.
ASSIM, NA BEIRA DA PRAIA, ELA FICOU ENTENDIDA NO MEIO DO PÃO SEGURANDO UM COPO COM ÁGUA DE COCO NA MÃO NO MELHOR ESTILO PRAIA, SOL E ÁGUA FRESCA.
 
 
 
 


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 903


Outros títulos do mesmo autor

Contos A ESTRELA DE DAVI Saulo Piva Romero
Contos O CARRINHO DE ROLIMÃ Saulo Piva Romero
Poesias O RATINHO VIOLINISTA Saulo Piva Romero
Contos O JACARÉ BANGÃO E O COBRADOR DE IMPOSTOS Saulo Piva Romero
Contos O MICO DO REI Saulo Piva Romero
Contos A SALSICHA FUGITIVA Saulo Piva Romero
Contos TOCO E TOTÓ Saulo Piva Romero
Contos A CABANA NO DESERTO Saulo Piva Romero
Contos FLORA, O FOGO E A CHUVA Saulo Piva Romero
Contos OS PINCÉIS DA HELENICE Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 244.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69542 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55946 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 48563 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44680 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44322 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43941 Visitas
viramundo vai a frança - 43315 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43277 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41951 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41578 Visitas

Páginas: Próxima Última