Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
TEM FESTA QUE MEXE COM A ALMA DA GENTE
Eliana da Silva

Resumo:
O texto emerge do saudosismo antecipado em celebrar a Festa de São João. É uma festa comunitária que envolve calor, da fogueira, do humano e do amor. Em tempos de isolamento, não sendo possível celebrar, a nós restam as palavras para a dor expressar.

TEM FESTA QUE MEXE COM A ALMA DA GENTE

De memória em memória eu andei
A procura de lembranças vaguei
Queria encontrar recordação
Em meio ao bagunçado coração procurei
Eis que me deparei com o São João.

Tem festa que mexe com a alma da gente
Tem festa viva, com coração a pulsar
Festa que emana calor, cheiro, sabor
Que tem cheiro de saudade, gosto de amor
Festa que invade a memória e aquece o pensar.

Meus sentidos foram chamados
Do cheiro do milho e seus derivados
Do gosto, gostoso que só ele tem
Do toque áspero da roupa de chita
Do colorido marcante, meus olhos ainda veem.

Sou sertaneja, não nascida mas, criada
Fui acostumada, cresci vivendo a tradição
Desde menina, muito pequena
Na ânsia de que chegue junho
Ao longo de 41 anos, comemorei São João.

Como não comemorar, eis a maior indagação
Como não dançar quadrilha, não pular fogueira
Impedir essa explosão ao coração
Como não ajuntar-me ao outro e dele sentir o calor
Como não dançar forró ao luar do sertão?

Bandeirinhas coloridas a balançar
Fogueira acesa, balões ao luar
Mesa farta, enfeitada com chita
Moça bonita a se embelezar
O amor presente em cada detalhe,
Cada detalhe, um significado a me lembrar.

A festa tem significado, sim senhor
Significa muito pra gente como eu
Gente que valoriza a cultura, que a ela dá valor
Gente grata por tudo o que recebeu
Que não cospe em prato que comeu

Gente que dança forró o ano inteiro, que enfeita a casa com chita
Que trança o cabelo com fita, usa chapéu de palha
Gente que antecipa os festejos mas, não se dá por satisfeito
Ainda que de fogueira acesa, é gente descontente, é gente pela metade.
É gente que chegado junho, sabe ter santos a celebrar.

Agraciá-los com celebração, felicidade maior não há
23 de junho é véspera de São João
Essa data é destinada a uma grande manifestação
Não é uma simples festa, é a festa da tradição.
Ainda que antecipada, podendo também ser adiada
A data é um convite, um chamado à comemoração.

Comemoração de um povo que vive a batalhar
Que se apega fácil aquilo que a vida dá
De um povo que ajuntou as experiências que viveu
Deu uma incrementada, um toque peculiar, uma sertanejada
E, eis, que como carícia pra alma, o São João nasceu.


Biografia:
Atendo pelo nome Eliana da Silva, professora desde que me entendo por gente.Não nascida mas, criada, sertaneja das Alagoas. Mãe de Lisa Maria e Hilary Silva. Temente e adoradora a Deus, grata a Virgem Maria.
Número de vezes que este texto foi lido: 33763


Outros títulos do mesmo autor

Poesias FILISMINA, O LEGADO (Cordel finalizado) Eliana da Silva
Poesias A FLOR AMARELA Eliana da Silva
Poesias O SENSÍVEL CRIAR Eliana da Silva
Poesias O SOFRER... Eliana da Silva
Poesias DE MANSINHO, O AMOR Eliana da Silva
Poesias POESIA Eliana da Silva
Poesias O PASSADO, MEU CHÃO Eliana da Silva
Poesias FILISMINA, O LEGADO Eliana da Silva
Poesias O PEDIR, SEM NADA DAR Eliana da Silva
Poesias ENSINAÇÕES DO PADECER Eliana da Silva

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 17.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 35563 Visitas
viramundo vai a frança - 35515 Visitas
Como posso desenvolver uma campanha de marketing - Antonio 35469 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 35467 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 35439 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 35417 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 35417 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 35399 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 35355 Visitas
A Carta Gelada - José Rony de Andrade Alves 35333 Visitas

Páginas: Próxima Última