Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
BENEDITO JOSÉ CARDOSO



A vida é trem bala parceiro,
em cada estação,
um passageiro
vagando nas formas,
estrofes da canção.
Na hora da dor
e do desespero,
não cabe um cifrão
meu companheiro.

Em cada vagão;
uma classe social,
em desespero
O centavo na bagagem
e seu valor real,
é apenas o valor da passagem,
Para a viagem.


O egoismo,
o individualismo,
a soberba...,
a vaidade...
É a conta da realidade.
Vira pó recheada na triste paisagem.

Em seu interior,
o valor perde a finalidade completamente.
A moeda é apenas ilusão,
perde o brilho.
Nem tudo que reluz é ouro.
Somos apenas pacientes

Sobre os trilhos
o dissabor nos estribilhos da emoção.
A canção perde a forma, não existe bis.
No final do túnel
Tudo é finito é o que diz à razão.

A escada para o céu é a poesia do caminho sem rimas,
sem regras definidas, todos sabemos que um dia chegará o final da linha.
É simplesmente mais um tema
"O final da estação"
O poema.


Cardoso


Biografia:
"As obras do artista só têm valor, quando consegue atingir a sensibilidade daqueles que entendem"
Número de vezes que este texto foi lido: 530


Outros títulos do mesmo autor

Cordel A TELA DA DOR BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias Belém do Grão Pará BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel “SANTO LICOR” BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Crônicas “Um cenário de barbárie” BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel A ULTIMA LIGAÇÃO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel “POBRE WALDEMAR” BENEDITO JOSÉ CARDOSO

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 131 até 136 de um total de 136.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
MENSAGEM SIMPLES - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
SOMENTE NÓS DOIS E O CÉU - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior