Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Nós
Gladyston costa

Resumo:
Sobre um casal de amantes, no carro, no frio, de madrugada.

Nós!

Lá fora, a lua com sua luz, reflete e se dissipa na neblina densa e sedosa. A madrugada fria anuncia ventos do Sul e provoca no corpo o desejo do beijo que arrepia a pele. As nuvens, como bolhas de indecência, entram e saem do campo de visão e maculam a luz, a lua sorri. O Sul é distante. A noite calma e silenciosa oculta desejos num jogo de espelhos opacos, a atmosfera interna é densa de vapor. A transpiração foge à pele. As mãos percorrem o corpo como ovelhas que descem a colina. O caminho é sinuoso, cheio de curvas e armadilhas. O prazer a isca. Como ovelhas que pastam, as mãos roubam sussurros da terra úmida. Terra envolta por tênue grama. Logo à frente o abismo se apresenta como caminho possível. O abismo como borda, limite entre o plano e o precipício; as bocas são garras para senti-lo. Os lábios flertam com o incompreensível e buscam no cálice o alivio. No plano a segurança da terra afugenta o medo do precipício, apenas uma armadilha. O beijo se intensifica e revela o prazer sem controle. Oculto, na bolha de vapor, a lascívia e o amor cobrem o ar de sussurros densos e a emoção obstrui a razão; subjuga a mente. A atmosfera maltrata os temerosos (post mortem), o vento que vem do Sul é profano. Ocultos, em ar tão denso, tamanha devassidão acontece, os olhos dos céus já não os alcança. Mente subjugada guia as mãos, por um antidoto, nas fendas da superfície. Como um inseto, que voa cambaleante no deserto, as flores desabrocham em um momento de êxtase profundo. O vento sopra do sul, mas o frio, não atinge os corpos nus.

Gladyston Costa


Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 33822


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Pão de Ló Gladyston costa
Contos Esporádica companhia Gladyston costa
Poesias Indolente sedutor Gladyston costa
Crônicas Asas sobre sampa Gladyston costa
Poesias Abraço Gladyston costa
Poesias Água doce Gladyston costa
Crônicas Na borda da banheira Gladyston costa
Poesias Ladeira da misericórdia Gladyston costa
Crônicas Principia a primavera Gladyston costa
Crônicas Divagações sobre um poema Gladyston costa

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 48.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 75414 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61482 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50034 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 49817 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49338 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 48957 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48757 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48592 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48561 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48054 Visitas

Páginas: Próxima Última