Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A TELA DA DOR
BENEDITO JOSÉ CARDOSO

Resumo:
AS VÍTIMAS DE ASSALTOS SÃO PRESAS FÁCEIS DENTRO DE ÔNIBUS OU EM QUALQUER LUGAR.

A moldura ainda crua sobre o cavalete,
O artista busca as primeiras retas
para ilustrar a tela da dor,
No corredor da última viagem.

Sobre a tinta vermelha; viva da morte.
O corpo estendido e abatido
pelo tiro da violência
e ignorância humana.

Um ser tão querido,
por sua alegria,
delicadeza
e experiências da vida.

A imagem apagada
com a borracha da brutalidade
e do medo da qual somos
todos reféns.

Neste momento pensativo e apreensivo
com o que mais virá, o artista emocionado,
Arrisca os primeiros traçados
para ilustrar tanta dor.

Pois a tela é bem maior,
seja qual classe for.
Todos estamos sujeitos,
do fundo do peito,

A perder a cor, a perder a vida.
E a bala ainda que achada,
pode ser a bala perdida


Biografia:
"As obras do artista só têm valor, quando consegue atingir a sensibilidade daqueles que entendem"
Número de vezes que este texto foi lido: 29284


Outros títulos do mesmo autor

Cordel A TELA DA DOR BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias Belém do Grão Pará BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel “SANTO LICOR” BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Crônicas “Um cenário de barbárie” BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel A ULTIMA LIGAÇÃO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel “POBRE WALDEMAR” BENEDITO JOSÉ CARDOSO

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 131 até 136 de um total de 136.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
MENSAGEM SIMPLES - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
SOMENTE NÓS DOIS E O CÉU - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior